Foi criada uma cultura de que com o passar dos anos o custo do seguro deve diminuir em razão do ano do veículo (quanto mais velho o automóvel o seguro deve custar mais em conta), e, também de que o bônus (desconto de renovação) deve baixar o prêmio do seguro.

É importante esclarecer primeiramente que em nosso país é de conhecimento que o custo de tudo vem aumentando a cada dia, ficando evidente em atividades corriqueiras como compras no supermercado, uma ida a feira, a compra de uma roupa; enfim em pequenas coisas que adquirimos já notamos essa diferença de custo mês a mês.

No seguro não poderia ser diferente, já que, também acompanha a economia, pois, quando ocorre um sinistro o veículo é levado para uma oficina que atualizou o custo da mão de obra, pois os colaboradores têm reajustes todos os anos no salário; essa oficina paga impostos; compra peças e tinta das fábricas que já vem com o valor atualizado, portanto é uma cadeia de elementos que influenciam no custo.

Ademais, a frota de veículos nas cidades vem crescendo, aumentando o número de sinistros e roubos, com isso pagando um número maior de indenizações, pelo princípio do mutualismo, as Seguradoras obrigam-se a elevar o custo do seguro.

Quanto a idade do veículo é possível afirmar que com o passar dos anos as fábricas vão alterando os modelos dos automóveis, deixando de fabricar determinadas peças, que se tornam cada vez mais raras, e, quando encontradas tem um valor muito acima das peças que estão na linha de fabricação, por isso o custo do seguro aumenta ano a ano, apesar da desvalorização do casco.

No que se refere ao bônus que trata daquele desconto de renovação que o segurado possui quando não tem sinistro no ano anterior, é importante esclarecer que é um desconto em cima do prêmio do seguro daquele ano que ele está renovando o seguro, ou seja, se o custo do seguro subiu naquele ano, em razão da sinistralidade ou do ano do veículo, por exemplo, o desconto será dado, mas não significa que ficará mais em conta que o ano anterior, mas sim, que ficou mais barato do que o segurado pagaria se não tivesse referido desconto.

Assim, o custo do seguro pode ser maior que o desconto, logo não terá um custo menor se comparado com o ano anterior, mas referido desconto, ainda, é vantajoso, pois se não existisse iria onerar, ainda, mais o segurado.

Logo, tratamos apenas de alguns fatores que podem onerar ou reduzir o custo do seguro como: alta sinistralidade, aumento do custo de peças e mão de obra; o bônus e a idade do veículo; porém outras variáveis são somadas a este conjunto e que formam a precificação final do custo do seguro como: perfil, CEP de pernoite, modelo do veículo e coberturas contratadas.

Portanto, não é possível a comparação de preços com relação ao ano anterior e nem com o seguro de outra pessoa. Cada seguro é único já que tem uma característica diferente para cada segurado.

O ideal é procurar seu Corretor de Seguros de confiança que irá lhe orientar e realizar uma pesquisa lhe ofertando os melhores custos com coberturas que atendam as suas necessidades.

Agradeço